Seguidores

sábado, 8 de abril de 2017

Lindos, pequenos poemas de (BERREDO DE MENEZES)

INTERVALO

Entre os silêncios
do jardim
e o pôr-do-sol
das rosas,
minha saudade é apenas um intervalo
da solidão.


TARDE LEVE

Carrego,
entre as flores do dia,
e o vento,
o silêncio invertebrado
da solidão.