Seguidores

quinta-feira, 2 de março de 2017

Poemas de Gonçalo Lobo Pinheiro

ao ouvido

se vieres comigo
prometo mostrar-te a lua
nas minha mãos.
seguiremos por ela
no caminho das estrelas
e, nessa altura,
dir-te-ei ao ouvido
que te amo com a
plenitude de existir.



espero


se soubesses as palavras amordaçadas
que ainda não te disse
virias para as ouvir e
tatuava na tua pele o meu cheiro.
soletravas o meu toque no teu corpo
para assim durar eternamente e
o sopro da tua boca, em mim,
seria mais ténue e
suave que o vento que nos envolve.