Seguidores

sábado, 19 de novembro de 2016

Pequenos poemas

Reconstruo-me

Dispo minhas neuras,
minhas fugas
meus medos...
Abandono tudo o que me pesa.
Reconstruo-me.
Em mim,
só permanece a essência e alma.


(Andrea B. Galvez)



Digital de amor

O ferro não forja;
a força não desbrava;
apenas o toque sedoso
que tange a pele em carícias
é que sua marca crava
em tatuagem eterna
numa digital de amor.

Clau Assi